Abelha comemorou aniversário na cadeia quatro dias antes de ganhar liberdade.

31 de julho de 2021

Categoria(s): Sistema Penitenciário

Tag(s): Rio de Janeiro


Rio – A liberdade de um dos chefes da maior facção do Rio, Wilton Carlos Rabello Quintanilha, o Abelha, de 49 anos, seguida de polêmica, envolvendo no mínimo três instituições (TJRJ – Secretaria de Polícia Civil e SEAP-RJ)), está cercada de detalhes intrigantes.
Na sexta-feira ultima passada, 23/07, uma partida de futebol na unidade prisional Vicente Piragibe (final de um campeonato de futebol entre presos), contou a presença do superintendente de segurança da SEAP-RJ, Inspetor de Seg. e Administração Penitenciária Sandro Farias Gimenez e o Secretário de Estado de administração Penitenciária, Dr. Raphael Montenegro, com prestígios entre os internos, Montenegro teria sido convidado a dar o pontapé inicial da partida.
Outra intrigante situação, foi uma festa de aniversário realizada no sábado 24/07/2021, com direito a bolo de aniversário, salgadinhos e refrigerantes, além de contar com o retorno de visitantes pós pandemia, a presença do secretário foi registrada na Unidade Vicente Piragibe, todavia, não teve relação com o fato, considerando que na mesma data esteve em outras onze unidades prisionais no Complexo de Gericinó, com o intuito de acompanhar de perto o primeiro sábado de visita, após longos meses de suspensão de visitas aos presos, devido ao Coronavírus.


O Portal de Notícias TPNEWS Entrevistou Dr. Raphael .
Portal TPnews = Sr Secretário, nossa redação tomou conhecimento através de informações via e-mail, que no sábado houve uma pequena comemoração do aniversário do preso Abelha no ultimo sábado passado, 24/07/2021. o senhor esteve na unidade, tomou conhecimento do fato?
Dr. Raphael Montenegro = No dia 24/07, data em que não sei precisar se foi ou não aniversário do interno, foi o primeiro sábado de visitas após o período de pandemia e estive em pelo menos onze unidade em Bangu, acompanhado de diversos servidores da pasta.

Este episódio tem sido uma constante em relatos que envolvem à Secretaria de administração Penitenciária e o criminoso de maior expressão em atividade, chefe de uma das maiores facções que atuam em território nacional, “Comando Vermelho”.

A polêmica do alvará que deveria ter sido prejudicado pelo mandado de prisão em aberto, se deu muito antes de seu cumprimento, pelo fato de que o chefe da classificação do Instituto Penal Vicente Piragibe, ter se recusado assinar o documento após ter conhecimento do mandado em aberto, motivo pelo qual, o secretario teria sido provocado a ir até a unidade prisional para ajudar a resolver este problema na ultima segunda feira 26/07, e teria permanecido lá até tarde da noite.

A exposição recente da secretaria em um esquemas de vendas de falsos alvarás, deixou servidores da secretaria responsáveis pela classificação, inseguros diante de algumas situações, o que levou o secretário se dirigir até a unidade prisional, em ato solidário, dar o devido apoio aos colegas responsáveis pelo cumprimento do polêmico alvará.

Procurado por nossa equipe O Secretário da SEAP-RJ, Dr. Raphael Montenegro, informou que:

“No dia 26/07, compareci, já tarde da noite, a pedido da equipe de classificação para dar apoio administrativo.”

O caso foi devidamente apurado pela nossa equipe que constatou. Antes mesmo do cumprimento do referido alvará de soltura em favor do preso Wilton Rabello (Abelha), houve contestação por divergência no entendimento jurídico, por parte do chefe de classificação e a administração da unidade prisional, gerando um conflito de entendimentos, em relação ao cumprimento do alvará de Soltura envolvendo o interno Wilton Rabello (Abelha), sendo preciso, em caso inédito, um Secretário de Administração Penitenciária se fazer presente, para um simples e corriqueiro cumprimento de alvará de soltura de competência exclusiva da administração da unidade prisional e seu chefe de Classificação.

No imbróglio, a Secretaria de Polícia Civil, por sua vez, confirmou a posição do TJRJ e ressaltou que “constava outro mandado de prisão preventiva com o status de pendente”. No entanto, a consulta caberia ser feita no âmbito do Judiciário.

Segundo a assessoria do tribunal, desde o último dia 14, constava um mandado no 3º Tribunal do Júri contra Quintanilha, o que motivou o chefe da classificação do SEAP-VP se recusar a assinar o Alvará. Ele, abelha, é réu pelo homicídio de Ana Cristina Silva, de 25 anos, baleada durante a invasão do bando dele ao Morro de São Carlos, no Estácio, no dia 26 de agosto do ano passado.

O caso ganhou repercussão porque a jovem, no momento dos disparos, se curvou para proteger o filho de 3 anos para protegê-lo dos tiros. Ana Cristina foi atingida na cabeça por uma bala de fuzil.


Abelha é conhecido por ser um criminoso sanguinário e violento, responsável por diversas mortes de policiais no Estado do Rio de Janeiro, inclusive de Agentes Penitenciários. dentre eles, o agente Penitenciário Paulo Sérgio de Araújo, que foi morto na porta de casa.

Araújo era um dos quatro chefes de turma do Bangu 3B, ou seja, ficava responsável pela sua equipe de inspetores do plantão e era conhecido por ser honesto de linha-dura em seu trabalho.

Estavam presos na unidade na época: Paulo César dos Santos, o Paulinho Muleta, Ipojucan Soares de Andrade, o Coroa, Leonardo Marques da Silva, o Sapinho (falecido), irmão de Evanilson Marques da Silva, o Dão, chefe do tráfico na Providência.
Policiais Penais do Rio, afirmam que “A morte de Araújo ocorreu a mando dos lideres da facção, e que nenhuma morte de policiais acontece sem o aval ou consentimento de seus principais lideres e membros do conselho do crime“.

Impunidade – Até o momento as investigações da polícia civil não detectou culpados.

Ubirajara das Chagas Favilla
Ubirajara das Chagas Favilla
Compartilhe

Assine nossa newsletter

 

Nos siga nas redes sociais

 

Veja também

Offshore põe Paulo Guedes no centro da agenda política da semana…

Escândalo revela que ministro Paulo Guedes lucrou com empresa em paraíso fiscal, a cada mês algum membro da equipe de Bolsonaro é pego em escândalo. Desta vez, o ministro da Economia, Paulo Guedes, é suspeito de movimentar  milhões de dólares de forma ilegal no...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência em nosso site.