Bolsonaro poderá discursar na ONU sem se vacinar contra a Covid-19

Escrito por Portal TPNews

18 de setembro de 2021

Categoria(s): Política

Tag(s): Mundo

Presidente deve viajar aos Estados Unidos nos próximos dias para discursar na Assembleia Geral da ONU; entenda.

Nos próximos dias, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) participará da Assembleia Geral da ONU em Nova York. O mandatário fará um discurso representando o Brasil, assim como todo ano. No entanto, a informação oficial é que ele ainda não está vacinado contra a Covid-19.

Apesar da pressão da prefeitura de Nova York para que a imunização dos chefes de Estado fosse exigida para a participação do evento, o secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, confirmou que essa não será uma condição.

A entidade vai oferecer imunizantes aos chefes de Estado e delegações que desejarem se vacinar, no entanto, a ONU é como se fosse um território internacional e não está sujeita às regras de nenhum país específico. Ou seja, ela não consegue barrar quem não estiver vacinado.

Dessa maneira, Bolsonaro não terá problemas em discursar na assembleia. A circulação por Nova York , porém, pode ficar mais complicada, já que a maior parte das atividades está restrita para quem apresentar o comprovante de vacinação. Ele é exigido em restaurantes e instituições culturais, por exemplo. Além disso, o presidente terá que seguir as regras da cidade e usar máscara de proteção contra a Covid-19 em todos os lugares fechados.

Antes de entrar nos EUA, pessoas vindas do Brasil precisam passar duas semanas em um país neutro, como o México, antes de entrarem no território norte-americano. A regra, entretanto, não se aplica a chefes de Estado, apenas a cidadãos comuns. Bolsonaro poderá, então, voar do Brasil direto para Nova York.

Portal TPNews
Portal TPNews

Portal de Notícias Online

Compartilhe

Assine nossa newsletter

 

Nos siga nas redes sociais

 

Veja também

Offshore põe Paulo Guedes no centro da agenda política da semana…

Escândalo revela que ministro Paulo Guedes lucrou com empresa em paraíso fiscal, a cada mês algum membro da equipe de Bolsonaro é pego em escândalo. Desta vez, o ministro da Economia, Paulo Guedes, é suspeito de movimentar  milhões de dólares de forma ilegal no...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência em nosso site.