MPRJ investiga quem tomou mais de uma vez a 1ª dose da vacina contra a Covid

Escrito por Portal TPNews

27 de junho de 2021

Categoria(s): Denúncias

Tag(s): Rio de Janeiro

O Ministério Público do Rio vai investigar quem tomou mais de uma vez a 1ª dose da vacina contra a Covid. A prática vem sendo chamada de “revacinação” pelas autoridades.

A identificação foi possível porque quando a pessoa recebe o imunizante é feito um cadastro e a repetição de CPFs alertou para o problema.

Promotores alertam que a “revacinação” configura fraude, bem como dano moral coletivo.

O MP já expediu uma recomendação para evitar casos de “revacinação”.

  • Nela, MP solicita a verificação prévia por meio de checagem no aplicativo ‘Conecte SUS‘ ou no Sistema do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI), se o candidato à vacinação já não possui registro com um determinado imunizante;
  • Recomenda ainda que as pessoas sejam advertidas sobre e a impossibilidade de ‘revacinação’ e da responsabilização criminal e cível nesta hipótese;
  • Pede que seja criada ou acrescentada, nos registros manuais de vacinação, uma aba específica quanto à impossibilidade de ‘revacinação’, para comprovar a ciência de tal advertência por parte do indivíduo;
  • E ainda a criação de uma campanha específica, com divulgação ampla nos meios de comunicação sobre os riscos à saúde da ‘revacinação‘ e cruzamento de doses de vacinas de laboratórios diferentes.

Neste sábado (26), foram vacinados garis, grávidas e mães recentes. Houve também repescagem para quem tem 48 anos ou mais e portadores de comorbidades.

Subsecretários da Seap são investigados por furar a fila da vacinação contra a Covid-19

Dos vacinados em dose dupla, ao menos 38 (trinta e oito) servidores do alto escalão da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) estão na mira do Ministério público. Membros da corregedoria, SISPEN, CPIA e até diretores de Sindicato, estão sob suspeita de terem furado a fila da vacinação contra a Covid-19. Entre os alvos da investigação está o subsecretário da Subsecretaria Geral, e o ex subsecretário de Gestão Operacional, João Carlos Olimpio.

De acordo com a apuração inicial do MPERJ, todos os vacinados irregularmente teriam recebido as duas doses: a primeira no dia 7/5 e a segunda dose no dia 28/5. A imunização teria acontecido na sede da pasta, na Central do Brasil.

Enquanto alguns furam fila na SEAP-RJ, outros morrem, sem sequer ter tomado a primeira dose da vacina. Entre 2020 e 2021, os números de servidores da SEAP-RJ mortos pela pandemia, já ultrapassaram o número de 116 vitimados pela covid-19.

Portal TPNews
Portal TPNews

Portal de Notícias Online

Compartilhe

Assine nossa newsletter

 

Nos siga nas redes sociais

 

Veja também

Offshore põe Paulo Guedes no centro da agenda política da semana…

Escândalo revela que ministro Paulo Guedes lucrou com empresa em paraíso fiscal, a cada mês algum membro da equipe de Bolsonaro é pego em escândalo. Desta vez, o ministro da Economia, Paulo Guedes, é suspeito de movimentar  milhões de dólares de forma ilegal no...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência em nosso site.