SEAP arquiva investigação do desaparecimento de 250 armas do paiol do complexo de Gericinó após oito anos

Escrito por Portal TPNews

19 de novembro de 2021

Categoria(s): Sistema Penitenciário

Tag(s): Rio de Janeiro

Rio – Após quase uma década, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária, arquiva processo administrativo que investigava o desaparecimento de 250 armas do depósito do Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na zona oeste do Rio de Janeiro. A informação foi revelada em reportagem do jornal “O Dia”, e confirmada pela secretaria.

De acordo com o órgão, o PAD (Processo Administrativo Disciplinar E-21/088/8/2013) referente à denúncia sobre o sumiço das armas “encontrava-se em fase de instrução” no setor competente da pasta. A secretaria não informou mais detalhes sobre a apuração. Também não foi informada a data do desaparecimento. Segundo a reportagem, o material correspondia a 250 pistolas, que agora em ato do subsecretário Geral, foi arquivado sem que ninguém fosse responsabilizado.

O desaparecimento das armas ocorreram em período de maior crescimento das milícias da Zona Oeste do Rio, sendo inclusive objeto de instauração de CPI na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, que apurava desparecimento de armas em todos os órgãos da segurança pública.

A Assembleia do Rio instalou, uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar os desvios de armas, munições e explosivos de depósitos das polícias.

Autor da proposta, o deputado Carlos Minc (PT) presidiu o grupo. Martha Rocha (PSD) foi a vice-presidente e Luiz Martins (PDT), o relator. A equipe foi composta ainda por Zaqueu Teixeira (PT), Flávio Bolsonaro (PP), Jorge Felippe Neto (PSD) e Bruno Dauaire (PR).

Portal TPNews
Portal TPNews

Portal de Notícias Online

Compartilhe

Assine nossa newsletter

 

Nos siga nas redes sociais

 

Veja também

Corpo decapitada de uma mulher foi encontrado em São Gonçalo

O corpo de uma mulher foi encontrado nesta sexta-feira (26), no bairro de Santa Isabel, Município de São Gonçalo. De acordo relatos de frequentadores do local, que por motivo de segurança não quiseram se identificar. O corpo da vítima, estava em uma área bastante...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência em nosso site.