Canastrão da Globo pensa ser vice rei, mas é só o Bobo da Corte

Escrito por Portal TPNews

22 de dezembro de 2021

Categoria(s): Sistema Penitenciário

Tag(s): Rio de Janeiro

O bobo da corte era um artista contratado pelas cortes na Idade Média para divertir os reis e seus séquitos, como um palhaço, era considerado cômico e muitas vezes desagradável, por apontar de forma grotesca os vícios e as características da sociedade. Qualquer semelhança com um secretário em uma das secretarias do governo de um estado brasileiro não será mera semelhança.

Este artista ignóbil, contratado pelos poderosos, nobres membros de certa corte palaciana para ficar a frente de uma das mais ricas secretarias do estado, vem sendo extremamente flexível com os interesses de seus patrões, fazendo seu papel de bobo da corte, divertindo os reis com maracutaias, principalmente quando o assunto se refere, a verba secreta, nepotismo e ao fornecimento de alimentação em presídios.

O repertório do ignóbil palhaço contratado, é extremamente vasto e quase sempre agressivo, assim como era os dos bobos da corte na Idade Média que, como um palhaço, era considerado cômico e muitas vezes desagradável, pois na maioria das vezes passava de seus limites no tratamento com a sociedade. (Qualquer semelhança não será mera coincidência), e acredite, em uma palestra organizado por este ignóbil palhaço medieval, se o tema for sobre “Combate ao estupro”, não vá, pois com certeza serás estuprado. “Não riam, isto não foi uma piada”.

Além de fazer a corte rir, ele também declamava poesias, dançava, tocava algum instrumento e era o cerimonialista das festas. Sua figura era caracterizada pelo exagero, viciado em holofotes, sendo o excesso uma de suas principais características, tanto nos gestos, nas palavras, e no trato com os plebeus.

Contudo, este Bobo da Corte a quem nos referimos, tem agradado como é peculiar historicamente a todos bobos da corte, fazendo a felicidade de seus “reis”. Reis estes atualmente personalizados nas figuras dos empresários financiadores de campanhas eleitorais, algumas destas empresas já denunciadas por diversas vezes, pelo Ministério Público Federal, Ministério Público do Estado do Rio de janeiro e até mesmo, em uma das delações do ex-governador Sérgio Cabral Filho, por exemplo: A Milano fornecedora de alimentos Eireli, empresa sedeada em Duque de Caxias, do empresário Marco de Luca, contratada recentemente com dispensa de licitação pela Secretaria em tela..

Quem quer rir tem que fazer rirTropa de Elite I.

Perdões a multas aplicadas por descumprimento contratuais de mais de 20 milhões de reais, também estão no repertório de alegria proporcionada aos reis.

O fato relacionado a perdões de multas, se fosse em outrora, poderíamos com certeza imaginar que, este perdão retornaria em forma de doação de campanha, vez que estamos em um ano pré-eleitoral, talvez para a candidatura do próprio palhaço ou de seus aliados, mas, isso está fora de cogitação, afinal o nosso bobo da corte em questão, é com certeza uma figura pública que apesar de muito engraçada é muito transparente e Ônesto” e a cima de qualquer suspeita.

O bobo da corte teve origem no Império Bizantino, e no fim das Cruzadas tornou-se figura comum nas cortes europeias. Mas não demorou muito para desaparecer, E com certeza não desejamos, nem suportamos sua presença por aqui.

Fora Bobo da Globo!!!!

Liberdade intelectual é o direito de liberdade de opinião e de expressão. Conforme definido pelo Artigo 19 da Declaração Universal dos Direitos Humanos, trata-se de um direito básico de todo ser humano:

“Todo o indivíduo tem direito à liberdade de opinião e de expressão, o que implica o direito de não ser inquietado pelas suas opiniões e o de procurar, receber e difundir, sem consideração de fronteiras, informações e idéias por qualquer meio de expressão.”[

Segue o Barco.

Portal TPNews
Portal TPNews

Portal de Notícias Online

Compartilhe

Assine nossa newsletter

 

Nos siga nas redes sociais

 

Veja também

TERMO DE RETRATAÇÃO

O portal TP News vem publicamente retratar-se com o servidor Cássio Nogueira de Castro, quanto a publicação de matéria publicada na data (16-01), onde de forma equivocada fora mencionada o nome do mesmo. A denúncia recebida por este portal não se relaciona ao servidor...

Carta de Alforria: Abolição no século XXI

Gostaria de externar aqui que a minha indignação quanto a fala hoje do secretário Fernando Veloso, delegado de polícia, no programa Balanço Geral da Record, de forma lamentável, apontou a categoria de policiais penais como incapaz de se autogovernar, de ter uma...

Sistema prisional, celeiro de corrupção e crimes institucionalizados.

Rio de Janeiro - A operação realizada pela Vara de Execuções Penais do Estado do Rio de Janeiro, que teria supostamente desbaratado um esquema de corrupção na Penitenciária Jonas Lopes (Bangu IV). A operação que ocorreu por determinação do juiz Bruno Monteiro Rulière,...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência em nosso site.